quarta-feira, 24 de março de 2010

A apropriação de conhecimento e a construção do verdadeiro saber

Olá galera...

Hoje vim refletir com vocês a questão da apropriação de conhecimento por parte dos estudantes nas escolas de ensino fundamental e médio do nosso país. Você acha que a formação do saber está ligada somente ao estudo teórico das disciplinas? Ou a verdadeira formação está ligada a compreensão do mundo através dos conhecimentos adquiridos na escola? Como será que estamos formando os nossos futuros pesquisadores, se não os ensinamos o verdadeiro valor do que se aprende em sala de aula e até onde aquilo é uma verdade absoluta?

É de extrema importância a adequada apropriação de conhecimentos por parte de nós, estudantes: àquela em que vemos, através dos livros e da oratória do professor, a imagem da realidade. O que acontece geralmente é a inversão do aprendizado, e o que aprendemos, ou decoramos, são os veículos em que esta realidade é transmitida, ou seja, não fazemos uma leitura em cima do material que nos é posto e nem o associamos com a realidade em si, mas aprendemos o jeito como ela é retratada nesse veículo.

Uma visão crítica é determinante para o verdadeiro aprendizado. A passividade sobre o que nos é posto é inimiga da formação do verdadeiro saber. A contextualização e a prática ativa do que aprendemos na escola é a chave mestra para o caminho da ciência. As escolas brasileiras precisam pensar no verdadeiro sentido do saber: a formação de uma sociedade próspera, justa, consciente e atuante, no que diz respeito à luta pelo bem-estar comum. Esse deve ser o sentimento, ou melhor, o conhecimento que suscita a prática da ciência.

Por: Pedro Felipe de Lima Henrique

http://3.bp.blogspot.com/_leJyKX-IwYY/SJuACbZUjgI/AAAAAAAAAY0/O0YhxssUii0/s400/estudando.gif

1 comentários:

Anônimo disse...

Gostei Drito :)

Ass: SayÔ

Postar um comentário