segunda-feira, 7 de junho de 2010

Como surgiu a Copa do Mundo?

Olá pessoal.

Faltam apenas 11 dias para a copa e, em homenagem a estes torneio que faz o mundo inteiro vibrar, estou postando um texto bem legal que fala um pouco sobre a história da Copa. Boa Leitura:

http://1.bp.blogspot.com/_6XvZ4HOj2j8/S7yRp-Ir7oI/AAAAAAAAIpg/jTAK_z2lg5c/s1600/AA.JPG

História das Copas: a bola começa a rolar no Uruguai em 1930

Extraído de: Nominuto.com Março 23, 2010

O Nominuto começa a desfiar um pouco da história das Copas do Mundo; a primeira parada é Montevidéu, em pleno inverno de 1930 com 13 times.



A Copa do Mundo vem agitando as multidões há nada menos que 80 anos e o Nominuto começa agora, a 79 dias da Copa da África, a desfiar um pouco da história do principal evento do futebol mundial.

A história da Copa do Mundo e suas edições tem início não na Europa, onde surgiu o futebol, mas sim na América do Sul. A bola rolou pela primeira vez em uma competição reunindo os filiados da Fifa no meio do inverno de Montevidéu, no Uruguai. Só o futebol. Mas, e antes disso? O que havia?

Antes da Copa

Antes da Copa, o que havia mais próximo de um torneio internacional de futebol era a disputa da modalidade nos Jogos Olímpicos em 1908 o football já estava no rol de modalidades olímpicas. A Fifa, criada em 1904, reconheceu o torneio olímpico em 1914 e se responsabilizou pelo futebol nas Olimpíadas nas edições de 1920, 1924 e 1928.

Na década de 1920 começou a brotar a ideia de uma competição distinta dos Jogos Olímpicos, apenas com futebol, ideia que passou a ser alimentada por Jules Rimet (falecido em 1956; presidiu a Fifa de 1921 a 1954).

Em 1928, em meio à Olimpíada de Amsterdã, exatamente no dia da estreia do futebol, Rimet soltou o verbo: em uma conferência, anunciou planos de montar um torneio aberto a todos os membros da Fifa. Logo, a Itália, a Suécia, os Países Baixos (atual Holanda), Espanha e Uruguai se inscreveram para sediar a competição.

Atravessando o Atlântico


Decidiu-se que o Uruguai sediaria a Copa. Para as equipes europeias, ficou difícil, a começar do deslocamento. Para começo de história, não havia transporte aéreo quer dizer, o avião já existia, mas ainda ia demorar um pouco para se configurar a aviação comercial como conhecemos hoje. As viagens entre os continentes, em 1930, eram feitas de navio. Navio! E eram viagens longas e caras.

Quase que as equipes europeias não vinham. Em fins de abril de 1930, dois meses depois do fim do prazo marcado para as inscrições (encerradas em fevereiro), nenhuma seleção do Velho Continente havia se inscrito. Foi preciso a Fifa e o governo uruguaio prometerem garantir o custeio da viagem para virem de lá para cá quatro países - Bélgica, França, Romênia e Iugoslávia.

Falando em participantes, amtes que alguém pergunte se houve eliminatória, como ocorre hoje, a resposta é... não. Todos os participantes foram convidados pela Fifa.

Os jogos no Uruguai


Os jogos foram realizados em Montevidéu, a capital uruguaia, de 13 a 30 de julho de 1930 - em pleno inverno! - , nos estádios Centenário (construído especificamente para a Copa), Pocitos e Parque Central (que comportavam no máximo 20 mil pessoas).

Exatas 13 equipes participaram da competição além do anfitrião Uruguai e do Brasil, estiveram nesta primeira Copa as seleções da Argentina, Chile, França, México, Bolívia, Iugoslávia, Peru, Romênia, Estados Unidos, Paraguai e Bélgica.

Ao todo, foram realizados 18 jogos, dez deles no Centenário e ao fim a taça, a Copa daquela competição pioneira, ficou com o anfitrião Uruguai mesmo, que na grande final venceu a Argentina por 4 a 2.

Quatro anos depois - em 1934 a competição teria lugar na Europa, mais precisamente na Itália. Mas esta é uma história que fica para o próximo episódio...

O Brasil na Copa


E o Brasil? A seleção comandada por Píndaro Carvalho participou de apenas duas partidas. A estreia foi contra a Iugoslávia no dia 14 de julho, no Parque Central. O tempo estava um gelo frio de dois graus, mais uma chuva que forçou o árbitro local Aníbal Tejeda a interromper mais de uma vez o jogo. A Iugoslávia saiu na frente, com gols de Timanic (aos 21 minutos do primeiro tempo) e Bek (aos 30 minutos); o Brasil fez seu gol de honra e seu primeiro em Copas do Mundo com Preguinho, aos 17 minutos do segundo tempo. Placar final: Brasil 1 x 2 Iugoslávia.

Três dias depois, a Iugoslávia aplicou 4 a zero na Bolívia, ficando com uma vaga às semifinais e eliminando o Brasil que no dia 22 cumpriu tabela ante os bolivianos no Centenário, diante de pouco mais de 3 mil pessoas. Píndaro trocou meio time e... Brasil 4 x 0 Bolívia, gols de Moderato (aos 37 do primeiro tempo e aos 28 do segundo tempo) e de Preguinho (aos 12 e aos 38 do segundo tempo, tornando-se o primeiro artilheiro do Brasil na Copa). E assim foi a participação do Brasil no Uruguai.

Todos os jogos de 1930

DataFaseGrupoJogo
13.07.1930Classif1França 4 x 1 México
13.07.1930Classif4Estados Unidos 3 x 0 Bélgica
14.07.1930Classif2Iugoslávia 2 x 1 Brasil
14.07.1930Classif3Romênia 3 x 1 Peru
15.07.1930Classif1Argentina 1 x 0 França
16.07.1930Classif1Chile 3 x 0 México
17.07.1930Classif2Iugoslávia 4 x 0 Bolívia
17.07.1930Classif4Estados Unidos 3 x 0 Paraguai
18.07.1930Classif3Uruguai 1 x 0 Peru
19.07.1930Classif1Argentina 6 x 3 México
19.07.1930Classif1Chile 1 x 0 França
20.07.1930Classif2Brasil 4 x 0 Bolívia
20.07.1930Classif4Paraguai 1 x 0 Bélgica
21.07.1930Classif3Uruguai 4 x 0 Romênia
22.07.1930Classif1Argentina 3 x 1 Chile
26.07.1930Semifinais-Argentina 6 x 1 Estados Unidos
27.07.1930Semifinais-Uruguai 6 x 1 Iugoslávia
30.07.1930Final-Uruguai 4 x 2 Argentina

Uruguai campeão


Fatos curiosos

  • A seleção brasileira de 1930 era basicamente formada por atletas cariocas. Não que apenas os jogadores do Rio de Janeiro fossem mais capazes que qualquer outro; o fato curioso de deu por conta de pirraça entre dirigentes da Confederação Brasileira de Desportos (CBD, antecessora da hoje CBF) e da Associação Paulista de Esportes Atléticos. No fim, foram cortados os atletas que atuavam no futebol paulista, com exceção do atacante Arakém, que na época da convocação estava sem clube. Sorte dele: se estivesse em algum time, nem teria sido chamado...
  • Eis os plantel do Brasil na Copa de 1930 - os goleiros Joel (América) e Velloso (Fluminense ); os zagueiros Brilhante (Vasco ), Itália (Vasco ) e Zé Luiz (São Cristóvão); os meiocampistas Hermógenes (América), Oscarino e Manoelzinho (Ipiranga de Niterói), Fausto (Vasco ), Fernando, Ivan e Fortes (Fluminense ), Benvenuto (Flamengo ) e Pamplona (Botafogo ); e os atacantes Moderato (Flamengo ), Carvalho Leite, Nilo e Benedito (Botafogo ), Preguinho (Fluminense ), Poly (Americano), Russinho (Vasco ), Teófilo e Doca (São Cristóvão), e Arakém.
  • Dois navios trouxeram boa parte das equipes que participaram da Copa no Uruguai. Romenos, belgas e franceses chegaram no navio SS Comte Verde (na mesma embarcação ainda vieram Jules Rimet, a taça e três árbitros além da delegação brasileira, que embarcou quando o navio fez uma parada no Rio de Janeiro); os iugoslavos, no navio-correio Florida.


Autor: Por Rogério Torquato

0 comentários:

Postar um comentário